Qweso

XP
354 931
Entrou pro KoGaMa em 6 de mar de 2016
Sobre

Quando criança, Yasuo sempre acreditou no que os outros no seu vilarejo diziam sobre ele: no melhor dos casos, sua existência era um erro de juízo; no pior, ele era um erro que jamais seria desfeito.

Como a maioria das afirmações dolorosas, havia certa verdade nelas. Sua mãe era uma viúva que já criava um filho sozinha quando o homem que viria a ser o pai de Yasuo soprou em sua vida como uma brisa outonal... e, assim como aquela estação solitária, ele foi embora antes mesmo que o cobertor do inverno ioniano caísse sobre a pequena família.

O meio-irmão mais velho de Yasuo, Yone, era tudo o que o caçula não era: respeitoso, cuidadoso, responsável... mesmo assim, os dois eram inseparáveis. Quando as outras crianças provocavam Yasuo, Yone estava sempre lá para defendê-lo. Porém, o que Yasuo não tinha de paciência, compensava em determinação. Quando Yone começou como aprendiz na renomada escola de espadachins do vilarejo, o jovem Yasuo o seguiu e esperou do lado de fora da escola, sob a chuva das monções, até que os professores cederam e abriram os portões.

Para a consternação de seus novos colegas, Yasuo demonstrou um talento natural e, em pouco tempo, ele tornou-se o único estudante em muitas gerações a chamar a atenção do Ancião Souma, o último mestre da lendária técnica do vento. O velho viu o potencial de Yasuo, mas treiná-lo era como tentar subjugar um redemoinho de vento; ele era conhecido por ignorar todos os ensinamentos. Yone insistiu que o irmão deixasse de lado sua arrogância e deu a ele uma semente de bordo, a maior lição da escola em humildade. Na manhã seguinte, Yasuo aceitou a posição como aprendiz e guarda-costas pessoal de Souma.

Quando as notícias da invasão noxiana chegaram à escola, alguns se inspiraram na grande batalha que havia ocorrido no Placídio de Navori, e logo todas as pessoas capazes de pegarem em armas deixaram o vilarejo. Yasuo também queria se juntar à causa e enfrentar o inimigo com sua espada, mas, enquanto seu irmão e colegas de classe saíram para lutar, ele foi obrigado a ficar para trás e proteger os mais velhos.

A invasão virou uma guerra. E, no fim, em uma fatídica noite de chuva, o som dos tambores da marcha noxiana chegaram ao vale do outro lado. Yasuo abandonou seu posto, acreditando inocentemente que ele poderia virar o jogo.

Mas quando chegou, ele não viu batalha nenhuma - apenas uma cova aberta com centenas de cadáveres noxianos e ionianos. Algo terrível e não natural havia acontecido ali, algo que espada alguma poderia ter impedido. A própria terra parecia ter sido maculada.

Assustado, Yasuo voltou à escola no dia seguinte, ao que foi cercado pelo resto dos alunos, espadas em punho. O Ancião Souma estava morto e Yasuo não só foi acusado de negligência, como também de assassinato. Ele percebeu que o verdadeiro assassino jamais seria punido se ele não agisse rápido e lutou contra os outros alunos para sair do cerco, mesmo sabendo que aquilo só confirmaria sua culpa aos olhos deles.

Agora fugitivo na Ionia devastada pela guerra, Yasuo começou a buscar qualquer pista que o levasse ao assassino. No entanto, ele continuava sendo perseguido e caçado por seus antigos colegas e se viu obrigado a lutar ou morrer. Esse era um preço que ele estava disposto a pagar, até que um dia ele foi encontrado por aquele que ele mais temia: seu irmão, Yone.

Unidos pela honra, eles se cercaram. Quando suas espadas finalmente se tocaram, Yone não foi páreo para seu irmão e, com um único golpe de aço, Yasuo o derrubou.

Yasuo implorou por perdão, mas Yone, já moribundo, falou sobre as técnicas de vento responsáveis pela morte do Ancião Souma, e que seu irmão era o único que as conhecia. Depois ele se calou para sempre, partindo sem nunca conceder perdão a seu irmão.

Sem mestre nem irmão, Yasuo vagueou pelas montanhas, ainda chocado, afogando a dor da guerra e da perda na bebida, como uma espada sem bainha. No meio da neve, ele encontrou Taliyah, uma jovem litomante shurimane que tinha fugido do exército noxiano. Yasuo viu nela uma aluna improvável e, em si mesmo, um professor ainda mais inusitado. Ele a treinou nas magias elementais, vento moldando pedra e, por fim, nos ensinamentos do Ancião Souma.

Após ouvirem boatos sobre a ascensão de um deus-imperador shurimane, seus mundos mudaram. Yasuo se separou de Taliyah, mas não sem dar a ela a sagrada semente de bordo, que já havia lhe ensinado sua lição.

Enquanto ela voltava ao seu deserto nativo, Yasuo retornou ao seu vilarejo, determinado a consertar seus erros...

-o que tenho:
(✔) Jetpack
(✖) Jetpack Duplo
(✖) Fantasma
(✖) Oculus
(✔) Hovercraft
(✖) Elevador
(✔) Colt 45
(✖) rotatoria Horizontal
(✖) rotatoria vertical
(✔) CubeGun
(✖) DoubleColt45
(✔) Moedas
(✖) Baú (essa bagassa tambem e caro qe so o diabo)
(✔)Pírula
(✖)Fazedor de vento
(✔)shuriken
(✖)shureken de 5